sábado, 8 de agosto de 2009

,

Mais que um "book" - o ideal é o "composite"




"As meninas e os meninos precisam tomar muito cuidado com o book. Fotógrafos prometendo pôr o mundo a seus pés existem de sobra. Aconselho que se trabalhe com uma agência reconhecida, caso contrário, a garota ou garoto corre o risco de perder tempo e dinheiro e ainda queimar suas chances.
É nítida a diferença entre fotos com e sem produção. O trabalho profissional inclui, primeiramente, a ajuda de um cabeleireiro e de um maquiador, que vão valorizar a beleza da garota ou garoto. E um produtor que vai combinar roupas com o local e o tempo de cada foto. Antes de tudo, é feito um teste de fotogenia, para que se descubram os melhores ângulos a serem explorados.
O resultado final, assinado por uma agência, chama-se ‘composite’. O composite é o modelo profissional mais usado. Ao contrário do book, ele não tem muitas páginas, sendo, portanto, mais prático e direto. Consiste em uma única folha de alta qualidade, com uma foto de rosto grande e o nome da garota na frente e fotos menores, de corpo, de perfil, no verso. Também no verso devem estar impressas informações mais detalhadas da modelo (altura, cintura, quadril, busto, manequim, sapatos, olhos e cabelos), escritas em português e inglês.
Os preços variam bastante de agência para agência. Um book pode sair por aproximadamente R$350, sem contar a produção (maquiagem, roupa, cabelos). Aconselha-se também que a garota faça um curso de modelo e manequim, que em Juiz de Fora pode sair por mais ou menos R$200."
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário