Podia Ser Prada em: o que faria Brad no meu lugar?


     A caneca Fendi Home, já com meu sachê de Roi Soleil Ladurée, recebia a água VOSS aquecida na casa dos 90°C quando meu celular vibrou. Um amigo queridíssimo me chamando no WhatsApp. Era um pedido urgente e de extrema necessidade: ele dizia precisar de roupas diferentes. Fiquei dois minutos sem entender o que ele quis dizer até me mandar foto de um rapaz usando um suéter listrado e dizer que queria peças como a dele. Apenas falei "HELLO! O que ele tá usando se chama 'suéter' e o que de diferente tem nisso?". E meu amigo insistia "preciso de roupas diferentes, to cansado de usar camiseta". Daí que, cá com meus botões da minha camisa Thom Browne, pensei: existe tal coisa na moda? Existe esse conceito de diferente?
     A gente (to englobando vocês porque espero, pelo sangue de Marc Jacobs, que vocês façam o mesmo) lê tanta Vogue Italia, tanta Elle francesa, tanta i-D e tanta W, que acaba se esquecendo que tem um mundo que tá fora da moda – notem que não estou usando “fora de moda” - e que, em vez dela, usa roupa. Apenas roupas. E que compram Hering e Malwee e ficam só nas camisetinhas básicas, sabe como? E usam jeans quaisquer, sem modelagem, sem parâmetro, sem design, sem acabamento... Não estou desmerecendo, óbvio, apesar de jamais conseguir me imaginar dentro de qualquer coisa pela qual não tenha o mínimo de apreço. O caso é que, dahhhling, tem gente usando só peças avulsas, mas que tem desejo por coisas diferentes, como citava meu amigo.
     Por sorte, ele tem a mim pra salvá-lo. E o resto do mundo que vai continuar entregue às peças sem graça, enchendo o guarda-roupa Marabraz de camisetas básicas Malwee, uma de cada cor com aquele corte medonho que eles têm? Socorro! Se bem que, né, to aqui sempre dando dica e o povo não acorda. Hello! Mas aí que, nessas, perguntei a meu amigo se ele tava querendo Givenchy ou o quê. Eu não entendo quando alguém diz querer algo "diferente" porque não vejo nada diferente ser feito na moda há anos apesar das coisas incríveis que vemos (de novo, incluindo vocês na esperança de que tenham aprendido e continuem a aprender algo) sempre em algumas passarelas.
     Finalmente, falei pra ele "dahhhling, posso ser seu personal stylist caso queira e não vou cobrar nada. Apenas pague as passagens aéreas e o hotel, que te guio sobre o que e onde - claro que já tinha Osklen, Ellus e Richards em mente - comprar". Ele reclamou que sairia caro. A única resposta e mensagem que mandei de volta pra ele no WhatsApp foi: “você sabe quanto custam os serviços de Brad Goreski?”. E deixei que ele se virasse pra entender sobre quem eu falava. 


0 comentários:

Postar um comentário

 

Flickr Photostream

Twitter Updates

Meet The Author